Velha política: Bolsonaro vai oferecer cargos para aprovar Reforma da Previdência

4 de abril de 2019

o-presidente-jair-bolsonaro-e-o-presidente-da-argentina-mauricio-macri-durante-almoco-no-palacio-do-itamaraty-durante-visita-oficial-ao-brasil-155

Disposto a tudo para acabar com a aposentadoria dos trabalhadores brasileiros em nome dos bancos e grandes empresas, maiores devedores previdenciários atualmente, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai aderir ao toma-lá dá-cá tradicional da velha política. Hoje, quinta-feira (4 de abril), ele se reúne com os presidentes dos partidos mais influentes da Câmara. O objetivo é oferecer cargos no governo federal em troca de apoio à Reforma.

Incapaz de formar uma base aliada na Câmara para aprovar seus projetos, o governo admitiu que terá que negociar, usando os jogos da velha política que prometera combater durante a campanha eleitoral. “Para que tenhamos uma base constituída, a gente precisa dialogar, convidar e abrir as portas”, afirmou o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM).

Além de Bolsonaro, estarão na reunião de hoje dirigentes de seis partidos: PSDB, MDB, PP, DEM, PSD e PRB, conforme a agenda oficial divulgada ontem à noite. Conversas com outras legendas de centro-direita podem acontecer na próxima semana.

Texto: Kauê Mallmann
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Localização

Rua João Antônio da Silveira, 885, Centro, Novo Hamburgo

Revista ContraOrdem

Contra Ordem
Dezembro 2019

 

Ver essa edição Ver edições antigas

Novidades pelo whatsapp

Inclua o número (51) 99245-5813 nos contatos do seu celular.

Parceiros:

Direitos reservados - Sindicato dos Bancários e Financiários de Novo Hamburgo e Região