Banrisul não apresenta proposta integral aos seu funcionários

16 de agosto de 2018

24457727

Na terceira mesa de negociação com o Banrisul, realizada nesta quarta-feira, dia 15, na sede da Fetrafi-RS, em Porto Alegre, o Comando dos Banrisulenses cobrou novamente a necessidade de renovar o acordo coletivo específico o quanto antes, como forma de garantir os direitos vigentes. Além disso, o Comando apresentou oito destaques da pauta de reivindicações dos trabalhadores do banco. Detalhe: todos os temas abrangem todos os colegas do Banrisul. O banco prometeu resposta aos pontos apresentados da pauta para a próxima reunião, que será realizada quarta-feira, dia 22. Nesta reunião, o banco também apresentou uma proposta de Banco de Horas, que será debatida e analisada pelo Comando.
O assunto inicial da reunião desta quarta-feira foi o balanço do Banrisul no primeiro semestre do ano, divulgado esta semana. O banco obteve lucro líquido de R$ 505,9 milhões, o que mostra que há recursos para atender a pauta que precisa ser renovada e as cláusulas econômicas, de saúde e de segurança contidas na proposta de renovação de acordo coletivo dos Banrisulenses.

Os representantes do Banrisul voltaram a reafirmar o desejo de renovar o acordo específico. Porém, eles afirmam que irão aguardar as definições da mesa da Fenaban, que ocorre nesta sexta-feira, dia 17, em São Paulo, para sacramentar esse ponto. Vale ressaltar que o limite para essa renovação é 31 de agosto, quando acaba a vigência do atual acordo. “É importante nos mantermos vigilantes e mobilizados para podermos arrancar alguns avanços importantes, além de manter tudo o que já temos conquistado ao longo do tempo”, destaca a diretora da Fetrafi-RS Denise Falkenberg Correa.

Pontos da pauta apresentados e debatidos pelo Comando na terceira mesa de negociação.

1) Renovação do Acordo Coletivo de Trabalho.

2) Não terceirizar a atividade-fim realizada pelos Banrisulenses.

3) Todos os empregados terão acesso à taxa de juros reduzidas em todas as linhas de crédito, abaixo das menores taxas praticadas pelo banco no cheque especial e consignado.

4) Aumento de 50% do número de promoções em relação aos atuais padrões do Banrisul.

5) Comprometimento por parte do banco de estabelecer debate específico com as representações sindicais para democratizar a construção de estratégias de pensar o futuro do Banrisul.

6) O Banrisul se compromete em assumir o pagamento do salário do empregado que tiver alta do INSS, mas que continue incapacitado de voltar ao trabalho conforme atestado médico.

7) Os processos seletivos internos para funções comissionadas deverão ser feitos por provas objetivas, com inscrições abertas a todos os colegas. Os processos de descomissionamento, ascenso e descenso também devem ter critérios transparentes e bem definidos.

8) O Banrisul dotará as instalações de seus estabelecimentos (agências, postos de atendimento) de condições adequadas e eficientes de segurança contra roubos, sequestros e extorsões, tendo como objetivo a proteção à vida dos trabalhadores bem como dos usuários dos bancos. Também irá garantir a integridade física e psicológica dos trabalhadores.

A próxima mesa de negociação será no dia 22 de agosto, quando Banrisul deve trazer respostas aos temas apresentados pelo Comando.

Informações: Fetrafi-RS

Localização

Rua João Antônio da Silveira, 885, Centro, Novo Hamburgo

Revista ContraOrdem

Contra Ordem
Julho 2019
Ver essa edição Ver edições antigas

Novidades pelo whatsapp

Inclua o número (51) 99245-5813 nos contatos do seu celular.

Parceiros:

Direitos reservados - Sindicato dos Bancários e Financiários de Novo Hamburgo e Região